HRST eSocial Addon

O eSocial é um projeto do Governo Federal para unificar o envio de dados das empresas, modificando a forma com que as empresas brasileiras vão lidar com suas obrigações fiscais, trabalhistas e tributárias. O sistema, que integra as informações da Previdência Social, Caixa Econômica Federal, Receita Federal e Ministério do Trabalho e Emprego em um único cadastro de forma eletrônica, exigirá uma adaptação dos sistemas e processos de RH, Jurídico e Medicina/Segurança do trabalho da sua empresa.
O eSocial quando estiver em pleno funcionamento, o sistema unificará o envio dos dados sobre colaboradores para o Governo Federal e permitirá que as empresas prestem as informações uma única vez. A transmissão será por meio eletrônico, evitando papelada. Assim, não será preciso, por exemplo, tratar de múltiplos envios de informações ao INSS, ao Ministério do Trabalho, Receita Federal, CEF e outros.

 

Será que a sua Empresa estará pronta no prazo?

Descubra o que a HRST tem para te oferecer!

 

A HRST está envolvida em todo o processo de implementação do eSocial desde o primeiro momento, adquirindo um profundo conhecimento técnico a respeito das mudanças propostas. Por isso, é a melhor opção para se adaptar ao projeto de forma eficiente, segura e totalmente integrada.
A solução da SAP contempla as 25 tabelas e os 43 layouts requisitados pelo eSocial, que incluem informações referentes à Segurança e Saúde do Trabalho, diversos dados de Autônomos e encaminhamento das informações ao Governo de forma sequencial e automática, controle e guarda dos retornos do governo. Nós nos encarregamos de garantir que você terá tudo o que o eSocial exige.
A HRST possui hoje duas empresas que participam do GT, utilizando nossa solução, implementada desde o ano passado.

Conte com a HRST

 

Cronograma para a implantação do eSocial.

 

Foi publicado no dia 25 de junho de 2015 no Diário Oficial da União o cronograma oficial do eSocial e começa a contagem regressiva das empresas para atender às obrigatoriedades fiscais, previdenciárias e trabalhistas requisitadas pelo governo. As primeiras a atender aos critérios serão as que faturaram acima de R$ 78 milhões de reais no ano de 2014.
Essas empresas terão até setembro de 2016 para se adequarem e passar a prestar informações de seus colaboradores por meio do eSocial.
Informações referentes à tabela de ambientes de trabalho, comunicação de acidente de trabalho, monitoramento da saúde do trabalhador e condições ambientais do trabalho serão exigidas por meio do eSocial a partir de janeiro de 2017. Para as empresas com faturamento menor de R$ 78 milhões (incluindo participantes do Simples, Microempreendedores Individuais (MEI) e empregadores domésticos) a obrigatoriedade de transmissão de informações pelo eSocial passará a valer a partir de Janeiro de 2017.
Para este segundo grupo de empresas, as informações sobre saúde, comunicação de acidente de trabalho e condições ambientais através do eSocial serão exigidas a partir de julho de 2017.

 

 

TIPOS DE COMERCIALIZAÇÃO

 

HRST eSocial Mapping

Mapeamento “campo a campo” de todos os leiautes existentes no manual vigente pelo governo baseado no SAP ERP. Análise de aderência, mapeamento dos GAPS sistêmicos e recomendações de melhores soluções.

 

HRST Connector

Solução multiplataforma que realiza a comunicação entre o sistema de origem com a plataforma do eSocial através de webservice. A solução é disponibilizada em três modalidades atendendo as novas tendências de mercado: On Premise e Cloud (IaaS/SaaS).

 

HRST eSocial Add-on

Solução baseada na plataforma SAP HCM incluindo integrações através de cockpits de Saúde e Segurança e Processo Jurídico juntamente com a integração de mensageria para comunicação com o Governo.

 

HRST eSocial Check

Solução complementar incluindo diversas funcionalidades que auxiliam o saneamento das informações, automatizações e relatórios que mantém a integridade da base de dados.

 

HRST eSocial Audit

Framework para auditoria e controle de eventos, sendo responsável por automatizar regras e validações impedindo que o Governo receba os respectivos eventos indevidamente.